Publicidades Surgiu-200

Motorista envolvido em acidente na BR-153 reclama a demora no atendimento da PRF

O acidente envolvendo dois caminhões ocorrido na manhã desta sexta-feira 15, na BR 153 próximo a Colinas do Tocantins

Postada em: 15/03/2013 19h05m
Atualizado:   15/03/2013 23h40m
O acidente envolvendo dois caminhões ocorrido na manhã desta sexta-feira 15, na BR 153 próximo a Colinas do Tocantins, causou congestionamento de mais 10 km e deixou rodovia interditada por 2 horas. Segundo o condutor de um dos caminhões, o acidente aconteceu por volta das 11h40min e até às 14 h não houve atendimento pela Polícia Rodoviária Federal nem do carro de resgate.

À equipe do Araguaína Notícias que esteve no local do acidente, o condutor de um dos caminhões, César Farias, disse que vinha de Brasília para Araguaína. Ainda muito emocionado com um corte na cabeça e várias lesões pelo corpo, o motorista relatou a nossa equipe de reportagem como tudo aconteceu. “O outro caminhão que vinha sentido contrário foi fechando por outro carro, fazendo o caminhão perder o controle e tombar na pista. Nesse momento, eu vinha freando tentando desviar, mas colidi na traseira do caminhão que vinha de Araguaína”.

O motorista também reclamou da falta de socorro e da ausência da PRF, que por mais de 2 horas após o ocorrido, ainda não havia prestado nenhum atendimento. Nem mesmo o Corpo de Bombeiro e nem o atendimento do SAMU.

Segundo informações apuradas no local, somente a Polícia Militar esteve presente nas primeiras horas. A mesma coletou os documentos pessoais e habilitação dos condutores dos caminhões e em seguida deixou o local. No mesmo momento, o carro de guincho chegou para tentar retirar os destroços para liberar a passagem na BR.

O caminheiro César Farias reclamou da atitude da PM, que ao retirou caminhão e toda carga da pista sem que a PRF registrasse o boletim de ocorrência. Diante disso, Farias temia que alguém dissesse que ele seria responsável pelo acidente, mesmo com as declarações do outro caminhoneiro.

Em meio às lagrimas, o caminhoneiro declarou que o trabalho com caminhão era o que garantia o sustento de toda sua família e que ainda pagava pelas prestações do mesmo.

A PRF informou a nossa equipe que o motivo da demora é que a mesma só dispõe de um veículo da polícia e dois policias rodoviários federal para atender ocorrêencias de Nova Olinda a Xambioá, trecho aproximado de 150 km. No momento, eles estavam prestando atendimento em outro acidente ocorrido na BR 153, com vítima fatal, logo depois do acidente com os caminhões.


BR-153
  • Foto: Katiane Ferreira/ Araguaína Notícias
  • Fonte: Katiane Ferreira/ Araguaína Notícias
  • Postador: Surgiu TO

Digite o codigo abaixo:

Recarregar imagem