PF aciona embaixada na Holanda sobre caso de menino desaparecido

João Rafael Kovalski, 2 anos, morava no Paraná e está sumido há 5 meses

Postada em: 09/01/2014 12h37m
A Polícia Federal (PF) solicitou nesta quinta-feira (9) à sede da embaixada brasileira na Holanda que fique atenta a possíveis pistas sobre o paradeiro de João Rafael Kovalski, de dois anos, que está desaparecido há quase cinco meses. Até o momento, a embaixada desconhecia o caso. A solicitação ocorreu após a informação de que o menino teria sido visto no aeroporto de Amsterdã.

João Rafael morava com a família em Adrianópolis, na Região Metropolitana de Curitiba. Segundo os familiares, a criança desapareceu logo após brincar com o avô, do lado de fora da casa, em uma área rural da cidade, no dia 24 de agosto de 2013. A suspeita de que o menino estivesse na Holanda surgiu após um telefonema. De acordo com a tia de Rafael, Elizabete Morse, uma mulher entrou em contato com a família. A informação circula pelas redes sociais, assim como a de que o garoto foi visto em um voo entre São Paulo e o aeroporto de Schiphol.

O delegado da Polícia Federal, Renato Lima, que é representante regional da Interpol no Paraná, disse que a polícia também havia recebido outras dicas sobre o paradeiro da criança. “No ano passado disseram que ele estava em New York. Nós fizemos um contato com a polícia local, eles foram até o local e não era o Rafael”, disse o delegado.

Lima diz que a polícia precisa realizar um filtro das informações que recebe. É necessário, segundo ele, que os dados sejam mais concretos. De qualquer forma, o delegado enfatiza que, todas as informações são válidas para a investigação, uma vez que podem ser um ponto de partida. Ele reconhece que existe a suspeita de que a criança tenha sido levada para o exterior. “A polícia está trabalhando. Nós fizemos o alerta amarelo ainda no ano passado (...) O que eu mais quero ver é essa criança nos braços dos pais”, disse o delegado.

O alerta amarelo é uma espécie de aviso que a Interpol circula, quando há registro de desaparecimento de pessoas, em especial, de crianças.

ADRIANÓPOLIS - PR
  • Foto: Arquivo Pessoal/Reprodução
  • Fonte: Do G1 PR
  • Postador: Edson Gilmar

Digite o codigo abaixo:

Recarregar imagem