Defesa Agropecuária, segurança alimentar e sustentabilidade

Ele apresentará a palestra \"O desafiode alimentar o Planeta segundo a lógica da sustentabilidade” no próximo dia 02,durante a IVConferência Nacional sobre Defesa Agropecuária (IV CNDA). Ele conversou com a equipeda IV CNDA sobre o assunto.

Postada em: 12/09/2013 11h13m
"Na situação onde 1/3de todo alimento produzido é perdido pela cadeia produtiva (ONU), e quase 1bilhão de pessoas passam fome no mundo (FAO), mais de 2 milhões de pessoasmorrem por ano por ingestão de alimentos contaminados (FDA), e 60.000 km sãodesertificados todo ano (ONU), precisamos rever como assegurar quantidade dealimentos suficiente para todos, qualidade suficiente para nãomorrermos com o que comemos e por fim práticas adequadas para não matarnossa possibilidade de se alimentar no futuro".

Adeclaração é de Thomas Eckschmidt, da Paripassu, uma das maiores empresas derastreamento de alimentos do Brasil. Ele apresentará a palestra "O desafiode alimentar o Planeta segundo a lógica da sustentabilidade” no próximo dia 02,durante a IVConferência Nacional sobre Defesa Agropecuária (IV CNDA). Ele conversou com a equipeda IV CNDA sobre o assunto.

IV CNDA: Qual a ligação da defesa agropecuária esustentabilidade?Thomas Eckschmidt: Ameu ver a ligação é direta. Defesa agropecuária promove a sustentabilidade.

IVCNDA:Quais as causas de desperdício dealimento? Onde perdemos os alimentos (1/3 dos alimentos perdidos na cadeiaprodutiva)?Thomas Eckschmidt: É difícil estabelecer as causas mais frequentes do desperdício dealimentos na cadeia produtiva. Existem perdas no processo produtivo, existemperdas na colheita, na pós colheita, no transporte e inclusive no consumo.Perdemos alimentos em todas as etapas da cadeia produtiva, sem exceção. E aperda mais grave é a perda de valor do produto por deterioração da qualidade.

IV CNDA: E quanto àdesertificação de áreas agricultáveis?Thomas Eckschmidt: Isso é decorrente principalmente da falta de práticas agrícolas sustentáveis,como a rotação de cultura e atividade produtiva extensiva. Temos a destruiçãode áreas de preservação em detrimento a maior produção no curto prazo.

IV CNDA: E acontaminação de alimentos?Thomas Eckschmidt: Alimentos são contaminados, quimicamente, principalmentedurante o processo de produção pelo uso inadequado de agroquímicos e menosfrequentemente nos processo de embalagem. Já a contaminação microbiológica podeacontecer em qualquer etapa da cadeia produtiva e se agrava devido à falta demanipulação, armazenamento e transporte adequados. A contaminação microbiológicapode até acontecer no consumo por falta de práticas adequadas de higienização emanipulação.

IV CNDA: Como podemos reverter esses dados?Thomas Eckschmidt: Essa situação somente pode ser revertida coma colaboração dos agentes participantes da cadeia produtiva. Colaboração essaque se dá a partir da troca de informação de desempenho do produto paraidentificar as falhas maiores e mais graves, possibilitando eliminar a causaraiz desses problemas.

IV CNDA: Como o senhor enxerga a contribuição dadefesa agropecuária brasileira nesse processo?Thomas Eckschmidt: É fundamental. Precisamos seguir divulgando efalando desses temas. A mudança começa pela conscientização, Falar sobre oscasos de crise e de sucesso para mostrar que o investimento é viável e gera ganhossignificativos para os participantes da cadeia produtiva.

IV CNDA: Qual o papel do Brasil no combate à fome nomundo? 
Thomas Eckschmidt: Eu acho que essa ideia de que o Brasil devater um papel no combate à fome do mundo é pretencioso e arrogante. Temos tantosproblemas internos para resolver antes de tentar resolver os problemas dosoutros. Se nossos governantes pensassem mais no todo, no coletivo e menos emseu interesse próprio, talvez avançássemos com maior velocidade para resolvernossos problemas e ajudar os outros. Pense na mensagem de segurança que oscomissários das companhias aéreas dão antes de decolar: ‘coloque a máscara de oxigênioprimeiro em você e depois ajude quem estiver ao seu lado’ senão corremos orisco de morrer os dois. O mesmo deve ser observado para o Brasil, só poderemosajudar os outros se tivermos uma economia sustentável. Como podermos ajudar aspessoas sem comida nos outros continentes se aqui ainda tem gente morrendo defome!

IV CNDA: Comentários finais?  

Thomas Eckschmidt: Parabéns pela iniciativa da Defesa Agropecuária,não é fácil organizar um evento, muito menos um movimento de mudança com tantasdivergências e desafios.

A IV CNDAacontecede 1 e 4 de outubro, em Belém, no Pará. A realização é uma parceria do Ministério daAgricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Agência de Defesa Agropecuária do Pará (ADEPARÁ), Federação da Agricultura e Pecuáriado Pará (FAEPA) e Sociedade Brasileira de Defesa Agropecuária (SBDA), com oapoio de diversos setores produtivos. 

Inscrições,programação e outras informações: http://conferencia.defesaagropecuaria.com/

CURSOS

Digite o codigo abaixo:

Recarregar imagem

Publicidades Surgiu-54
0.478