Noticias Esportes Classificados Entretenimento
Defesa Agropecuária, segurança alimentar e sustentabilidade
Ele apresentará a palestra "O desafiode alimentar o Planeta segundo a lógica da sustentabilidade” no próximo dia 02,durante a IVConferência Nacional sobre Defesa Agropecuária (IV CNDA). Ele conversou com a equipeda IV CNDA sobre o assunto.
Postada em: 12/09/2013 ás 11:13:16 Link:
Publicidades Surgiu-22
"Na situação onde 1/3de todo alimento produzido é perdido pela cadeia produtiva (ONU), e quase 1bilhão de pessoas passam fome no mundo (FAO), mais de 2 milhões de pessoasmorrem por ano por ingestão de alimentos contaminados (FDA), e 60.000 km sãodesertificados todo ano (ONU), precisamos rever como assegurar quantidade dealimentos suficiente para todos, qualidade suficiente para nãomorrermos com o que comemos e por fim práticas adequadas para não matarnossa possibilidade de se alimentar no futuro".

Adeclaração é de Thomas Eckschmidt, da Paripassu, uma das maiores empresas derastreamento de alimentos do Brasil. Ele apresentará a palestra "O desafiode alimentar o Planeta segundo a lógica da sustentabilidade” no próximo dia 02,durante a IVConferência Nacional sobre Defesa Agropecuária (IV CNDA). Ele conversou com a equipeda IV CNDA sobre o assunto.

IV CNDA: Qual a ligação da defesa agropecuária esustentabilidade?Thomas Eckschmidt: Ameu ver a ligação é direta. Defesa agropecuária promove a sustentabilidade.

IVCNDA:Quais as causas de desperdício dealimento? Onde perdemos os alimentos (1/3 dos alimentos perdidos na cadeiaprodutiva)?Thomas Eckschmidt: É difícil estabelecer as causas mais frequentes do desperdício dealimentos na cadeia produtiva. Existem perdas no processo produtivo, existemperdas na colheita, na pós colheita, no transporte e inclusive no consumo.Perdemos alimentos em todas as etapas da cadeia produtiva, sem exceção. E aperda mais grave é a perda de valor do produto por deterioração da qualidade.

IV CNDA: E quanto àdesertificação de áreas agricultáveis?Thomas Eckschmidt: Isso é decorrente principalmente da falta de práticas agrícolas sustentáveis,como a rotação de cultura e atividade produtiva extensiva. Temos a destruiçãode áreas de preservação em detrimento a maior produção no curto prazo.

IV CNDA: E acontaminação de alimentos?Thomas Eckschmidt: Alimentos são contaminados, quimicamente, principalmentedurante o processo de produção pelo uso inadequado de agroquímicos e menosfrequentemente nos processo de embalagem. Já a contaminação microbiológica podeacontecer em qualquer etapa da cadeia produtiva e se agrava devido à falta demanipulação, armazenamento e transporte adequados. A contaminação microbiológicapode até acontecer no consumo por falta de práticas adequadas de higienização emanipulação.

IV CNDA: Como podemos reverter esses dados?Thomas Eckschmidt: Essa situação somente pode ser revertida coma colaboração dos agentes participantes da cadeia produtiva. Colaboração essaque se dá a partir da troca de informação de desempenho do produto paraidentificar as falhas maiores e mais graves, possibilitando eliminar a causaraiz desses problemas.

IV CNDA: Como o senhor enxerga a contribuição dadefesa agropecuária brasileira nesse processo?Thomas Eckschmidt: É fundamental. Precisamos seguir divulgando efalando desses temas. A mudança começa pela conscientização, Falar sobre oscasos de crise e de sucesso para mostrar que o investimento é viável e gera ganhossignificativos para os participantes da cadeia produtiva.

IV CNDA: Qual o papel do Brasil no combate à fome nomundo? 
Thomas Eckschmidt: Eu acho que essa ideia de que o Brasil devater um papel no combate à fome do mundo é pretencioso e arrogante. Temos tantosproblemas internos para resolver antes de tentar resolver os problemas dosoutros. Se nossos governantes pensassem mais no todo, no coletivo e menos emseu interesse próprio, talvez avançássemos com maior velocidade para resolvernossos problemas e ajudar os outros. Pense na mensagem de segurança que oscomissários das companhias aéreas dão antes de decolar: ‘coloque a máscara de oxigênioprimeiro em você e depois ajude quem estiver ao seu lado’ senão corremos orisco de morrer os dois. O mesmo deve ser observado para o Brasil, só poderemosajudar os outros se tivermos uma economia sustentável. Como podermos ajudar aspessoas sem comida nos outros continentes se aqui ainda tem gente morrendo defome!

IV CNDA: Comentários finais?  

Thomas Eckschmidt: Parabéns pela iniciativa da Defesa Agropecuária,não é fácil organizar um evento, muito menos um movimento de mudança com tantasdivergências e desafios.

A IV CNDAacontecede 1 e 4 de outubro, em Belém, no Pará. A realização é uma parceria do Ministério daAgricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Agência de Defesa Agropecuária do Pará (ADEPARÁ), Federação da Agricultura e Pecuáriado Pará (FAEPA) e Sociedade Brasileira de Defesa Agropecuária (SBDA), com oapoio de diversos setores produtivos. 

Inscrições,programação e outras informações: http://conferencia.defesaagropecuaria.com/
Foto: Reprodução Fonte: IV Cnda Postador: Surgiu Redação


Comentarios - Facebook




Comentarios - Surgiu

*De:
*E-mail:
Mensagem
Codigo da Imagem:
Atenção: Os Comentarios aqui publicados são de total responsabilidade
de seus autores e poderão ser excluídos se conterem caráter
pejorativo, ameaças ou ofensas aos visitantes ou ao artista.


No momento não temos nenhum Comentario
cadastrado em nosso banco de dados!

Publicidade

Redes Sociais

Publicidade

Publicidades Surgiu-37

Publicidade