Dani Bolina fala sobre carnaval religioso da Vila Maria: “Para abrir a mente”

Há quatro anos no posto de madrinha de bateria da Unidos de Vila Maria, Dani Bolina no Carnaval de São Paulo deste ano também foi eleita madrinha do Camarote São Paulo, Samba e Carnaval, no sambódromo do Anhembi. Em entrevista à QUEM, Dani falou sobre os preparativos para a folia. “Trabalho com o meu corpo e por isso, me preparo o ano todo, então nem preciso intensificar o treino ou dieta para o Carnaval. Treino bastante e todos os dias, além de manter uma alimentação saudável. Então, quando quero comer uma bobagem me permito porque sei que recupero”, conta ela, que além de musculação, faz jiu-jitsu mais de três vezes por semana.

Sua escola, que levará para a avenida o samba-enredo Aparecida – A Rainha do Brasil: 300 Anos de Amor e Fé no Coração do Povo Brasileiro, vai emocionar o público, segundo a musa do Carnaval. “Esse ano em especial o samba-enredo é uma oração. Quando eles começam a cantar já dá um arrepio no corpo e os olhos ficam cheios de lágrimas. Só quem está lá dentro com toda aquela energia, que entende essa sensação”, conta Dani, que se diz umbandista e kardecista. “Nascemos católicos e depois ficamos maduros para fazer nossas escolhas. Frequento igreja, mas a minha religião é umbanda.”

Sobre a polêmica de levar um tema religioso para uma festa de origem pagã, Dani afirma não se importar com as críticas e acredita que a atitude da sua escola deve abrir ainda mais a cabeça do povo brasileiro. “Vejo como uma oportunidade de abrir a mente das pessoas para elas verem que o Carnaval é uma representação da cultura do Brasil. Estamos falando de um tema tão importante! Tenho certeza que será um marco. A escola respeita muito esse tema católico e tem contado com o apoio da igreja. Eles trabalharam dois anos nesse tema decidindo juntos a letra, fantasias e carros. Participam e aprovam tudo”, afirma.

Por falar em fantasia, Dani já adianta que a dela será luxuosa, mas comportada. “A minha fantasia representa a Imperatriz Leopoldina. Geralmente não sou uma pessoa de usar fantasia muito aberta e exposta. Acho que mais coberta fica mais bonita. Nesse ano, venho ainda mais coberta que dos outros anos, mas vai ter muita pedraria.”

(Quem)

Deixe uma resposta